26 de agosto de 2014

Resenha - O Irresistível Café de Cupcakes

Título: O Irresisitível Café de Cupcakes
Autora: Mary Simses
Editora: Paralela
Páginas: 286
Classificação: 4/5
Onde Comprar: Saraiva

Sinopse:
Ellen é uma advogada de Manhattan e seu noivo está prestes a se tornar um importante político. Tudo em sua vida parece estar perfeito e no caminho certo. Até que ela decide realizar o último desejo de sua avó e entregar em mãos uma carta. Para isso, ela precisa ir para Beacon, uma charmosa cidadezinha do interior. Entre cupcakes de blueberry e deliciosas rosquinhas, Ellen desvenda os mistérios da vida de sua avó. Aos poucos, ela descobre os simples prazeres da vida e que "perfeito" nem sempre é o que parece.

Resenha:
A resenha de hoje é de uma comédia romântica/chick-lit muito divertida! O Irresistível Café de Cupcakes narra a história da Ellen, uma personagem super legal que perdeu a vó faz uma semana. Elas duas eram muito próximas e, antes de morrrer, sua avó pede que ela realize o seu último desejo: entregar uma carta a uma pessoa do seu passado que ela nunca esquecceu. Para isso a Ellen tem de sair de Nova York e viajar para Beacon, uma cidade muito pequena, diferente de tudo que ela já viu. A jornada que seria apenas para realizar o último desejo de sua finada avó acaba se revelando muito mais e rezerva várias surpresas super gostosas de ser acmpanhadas durante o livro para a apaixonante Ellen.
Todos os personagens criados pela autora são envolventes, desde a protagonista até a recepcionista chata do hotel onde a Ellen fica; o leitor fica com vontade de conhecer mais sobre a vida de todos eles e acho que é impossível não se identificar com pelo menos um deles, principalmente com a Ellen. O rumo que as coisas levam sempre está inclinado a ferrar com ela e acho que isso é algo que todos sentimos em relação a nossa vida também, mesmo que nem sempre seja verdade.
O ritmo da leitura é muito rápido por que o leitor acaba ficando super curioso pra saber o que vai acontecer no final e vai devorando o livro sem nem perceber. Esse ritmo rápido misturado à narrativa fluida da autora fazem com que a leitura acabe bem rápida e ainda deixa o leitor com um gostinho de quero mais quando lê o último parágrafo do livro. Até porque o final ficou muito legal, quase que épico, o tipo de desfecho que deixa o leitor com um sorriso no rosto e com vontade de saber o que acontece depois do final. Além disso, o final foi meio que tudo o que eu esperava dele, então atendeu perfeitamente às expectativas.
O Irresistível Café de Cupcakes
O livro tem um ar de filme de comédia romântica, como os protagonizados pela Jennifer Aniston ou pela Drew Barrimore: ele é descontraído, despretensioso e gostoso de ser lido ao mesmo tempo em que consegue passar uma lição que, mesmo que pequena, é bacana e o deixa mais interessante ainda. Apesar de ser tão bom quanto eu estou dizendo aqui, o livro não foge dos clichês e não deixa de ser previsível. Não espere uma coisa diferente do que eu estou falando aqui: uma comédia romântica americana descontraída e fofa que vai deixar o leitor com vários sorrisos bobos durante a leitura e ainda arrancar algumas gargalhadas dele, perfeito para se descontrair em uma tarde de um domingo chuvoso.
Uma coisa que é muito legal no livro é o fato de ele se passar em uma cidade pequena. As notícias se espalham rápido e todos se conhecem, o que acaba gerando muitas confusões e problemas pra protagonista, que mora em Nova York, um lugar totalmente diferente de Beacon. É muito legal ver como as coisas acontecem e também é legal imaginar o local que foi, aliás, muito bem descrito pela autora. A autora usa bastante do artifício da descrição e isso pode irritar algumas pessoas; algumas vezes ela perdeu tempo demais descrevendo uma coisa desinteressante para o leitor, gerando parágrafos e mais parágrafos que eram um pouco cansativos, mas com o tempo o leitor se acostuma a isso e essa descrição exagerada da autora passa a ser normal, até boa, pode-se dizer, pois conseguimos imaginar com ainda mais precisão as cenas.
O livro acaba mostrando que às vezes a gente precisa repensar sobre as nossas próprias atitudes e forma de viver; ele mostra isso a partir de uma mulher de 35 anos que está confusa emocionalmente e vive altas aventuras super hilárias! Outra coisa muito presente no livro é a culinária, não estranhe se você ficar com vontade de comer todos as comidas descritas no livro, você não é o único! Um livro super divertido, despretensioso e que vai deixar o leitor feliz simplesmente pelo fato de poder ter conhecido a história desse atrapalhada que é a Ellen. Um livro e tanto!
Abraços,
Gabriel

3 comentários:

  1. Iai xará, beleza?

    Eu tenho vontade de ler esse livro, mas não é uma vontade extremamente louca, entende? Sua resenha aguçou muito a minha curiosidade e fez o livro subir alguns níveis (sim, organizo os desejados por níveis) na lista. Abraços!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Curti sua resenha, desde que vi sobre o lançamento desse livro e li a sinopse ele chamou minha atenção,estou precisando de uma leitura assim leve e gostosa.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Wow, o livro parece interessante. Gabriel, suas resenhas só me deixam babando e morrendo de vontade de ler os livros, seu malvado :P
    Beijos || O Unlocked Land está de volta! ❤

    ResponderExcluir

Fala galera! Vamos conversar um pouco sobre os comentários?

-> Eu adoro ler comentários, sério, gosto muito, mas a gente que é blogueiro percebe quando a pessoa leu o conteúdo do post e quando ela não leu. Por mais que você esteja comentando, a gente percebe que você não leu o post e isso não é muito legal, então comente coisas coerentes ao post, por favor, respeito quem escreveu o conteúdo lendo e comentado coisas inteligentes, comentários com "que legal! Comente no meu blog" não são legais.

-> Se você tem um blog de qualquer gênero, vou adorar conhecer. Talvez não vá lá no dia em que você comentou, ou no dia seguinte, mas mais dia menos dia vou conferir lá, e se você seguir o meu, eu sigo se volta sem nenhum problema!

-> Sem ofensas, por favor. Nunca passei por nenhum constrangimento durante o período de existência do blog e nem quero passar, então respeito é bom e todos gostam.

Comentem à vontade!
Abraços,
Gabriel