18 de junho de 2014

Resenha de Série - Misfits


Hoje eu vim fazer algo diferente aqui no blog. Uma das coisas que eu queria fazer esse ano era assistir uma série do começo ao fim, pelo menos uma temporada, e eu consegui! Através do facebook da Bárbara Morais, autora do livro A Ilha dos Dissidentes, eu conheci a série Misfits, uma série super divertida que eu vim a viciar logo após ver o primeiro episódio e que vem tomando muitas horas do meu dia! Hoje eu vou contar um pouco do que eu achei da primeira temporada, que começou a ser exibida em novembro de 2009, pela E4 que, eu creio, é um canal de televisão britânico.
Bem, antes de começar a falar do enredo em si, eu devo dizer que a série só pode ser vista atualmente online e que todos os episódios são legendados, até porque a série é britânica e enfim, vamos ao enredo.


A série conta a história de 5 adolescentes que cometeram crimes e devem fazer serviço comunitário para os compensarem, os cinco adolescentes são Nathan, Simon, Kelly, Curtis e Alisha, cada um deles cometeu um crime diferente e todos têm seus problemas pessoais que são trabalhados durante os episódios. Em um dia normal, eles estavam cumprindo seu serviço comunitário ao ar livre e uma tempestade muito estranha começa, fazendo com que várias pessoas que moram naquela região, ou que estavam ali por acaso (como eles) ganhassem poderes especiais, como super-heróis, mas não tanto, até porque não são eles que escolhem quais poderes vão ganhar, e alguns dos poderes são bem indesejáveis!


Quando uma pessoa toca em Alisha, experimenta uma intensa e incontrolável excitação sexual, Simon pode ficar totalmente invisível, Kelly pode ler os pensamentos das pessoas, Curtis pode voltar no tempo e Nathan só descobre o seu poder no último episódio da temporada, e eu não poderia dizer qual é, já que acabaria com o suspense que é criado durante os episódios dessa temporada, enquanto ele tenta descobrir qual o seu poder. Com o decorrer dos fatos, eles descobrem que não foram só eles que ganharam poderes.
Essa primeira temporada é deles se acostumando com os seus poderes e com as consequências que eles trazem, o grande conflito acontece quando descobrem que seu oficial de condicional, Tony, também foi atingido pela tempestade e desenvolveu um ódio homicida por jovens infratores, matando um que estava no banheiro durante a tempestade (Gary) e tentando matar todos eles, que acabam o matando e têm de esconder o seu corpo junto ao de Gary debaixo de um viaduto. Durante a série, eles se deparam com vários outros problemas e se metem em várias outras confusões, sempre com o presente humor sádico do Nathan e com as piadas irônicas de Kelly, contando com a presença de palavrões e cenas mais quentes.


A série é para jovens e contém coisas presentes em vidas de jovens infratores, como drogas, bebidas, palavrões e sexo, então se você não está acostumado a assistir coisas assim, não recomendo essa série a você, mas essas coisas não são o foco da série que, eu acho, deveria ser assistida e comentada por todos, já que é super divertida, comenta problemas atuais e tem personagens que não tem como não se apegar. Acho que a presença desses fatores também dá um diferencial para série, porque nela não há atos heroicos, frases de efeito, ou uniformes bonitinhos, como há em histórias de super heróis, aqui cada um é por si.
A série é muita boa e vale à pena ser assistida, se você gosta de super-heróis, de rir com eles, de se divertir com cenas super engraçadas e de coisas inusitadas e inovadoras, você com certeza vai adorar essa série, você pode assisti-la aqui. Em breve volto com uma super resenha da segunda temporada! Haha
Abraços,
Gabriel

Um comentário:

  1. Oi, Gabriel!

    Misfits entrou há pouco tempo no Netflix e já foi para minha lista! Gosto de séries com atores novatos, como Skins também é.

    Abraços,
    Gabe
    http://sixdoe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Fala galera! Vamos conversar um pouco sobre os comentários?

-> Eu adoro ler comentários, sério, gosto muito, mas a gente que é blogueiro percebe quando a pessoa leu o conteúdo do post e quando ela não leu. Por mais que você esteja comentando, a gente percebe que você não leu o post e isso não é muito legal, então comente coisas coerentes ao post, por favor, respeito quem escreveu o conteúdo lendo e comentado coisas inteligentes, comentários com "que legal! Comente no meu blog" não são legais.

-> Se você tem um blog de qualquer gênero, vou adorar conhecer. Talvez não vá lá no dia em que você comentou, ou no dia seguinte, mas mais dia menos dia vou conferir lá, e se você seguir o meu, eu sigo se volta sem nenhum problema!

-> Sem ofensas, por favor. Nunca passei por nenhum constrangimento durante o período de existência do blog e nem quero passar, então respeito é bom e todos gostam.

Comentem à vontade!
Abraços,
Gabriel