24 de janeiro de 2014

Resenha - A Queda dos Cinco

Título: A Queda dos Cinco
Autor: Pittacus Lore
Editora: Intrínseca
Série: Os Legados de Lorien
Páginas: 287
Classificação: 5|5
Onde Comprar: Saraiva


Sinopse:
John Smith, o Número Quatro, achou que tudo seria diferente quando os lorienos se juntassem. Eles parariam de fugir. Lutariam contra os mogadorianos. E venceriam. Mas Quatro estava errado. Depois de enfrentarem Setrákus Ra e quase serem dizimados, os membros da Garde reconhecem que estão despreparados e em minoria. Escondidos na cobertura de Nove, em Chicago, eles planejam os próximos passos.
Os seis são poderosos, porém não são fortes o suficiente para enfrentar um exército inteiro, mesmo com o retorno de um antigo aliado. Para derrotar os mogadorianos, cada um deles precisará dominar seus Legados e aprender a trabalhar em equipe. O futuro incerto faz com que eles busquem a verdade sobre os Anciões e seu plano para os nove lorienos escolhidos. A Garde pode ter perdido batalhas, mas não perderá a guerra.

Resenha:
A resenha de hoje é do quarto livro da série Os Legados de Lorien, que foi lançado em novembro do ano passado (2013) e é cheio de ação e romance, A Queda dos Cinco é um livro pequeno, mas seu tamanho não diz nada se comparado a história que conta.
O começo do livro é narrado pelo melhor amigo de John (ou Quatro, como preferirem), que foi aprisionado e torturado pelos morgadorianos por muito tempo, e agora está preso em uma cela com alimentação precária e péssimas condições de vida. Já a Garde (e Sarah) está quase toda reunida, com exceção do número Cinco, que a princípio está desaparecido, mas que acaba enviando um sinal de vida bem chamativo que leva a Garde a interromper os seus dias de treinamento e de elaboração de planos-para derrotar-os-morgadorianos na cobertura luxuosa de Nove e sair em uma missão em busca de Cinco.
A Grade não faz ideia de como o número Cinco é, não sabem quais são os seus poderes, se é homem ou mulher, a única coisa que sabem é a sua localização, graças ao tablet que mostra onde os Grades estão ,quando o encontram, os personagens ficam confusos por ele ser tão misterioso e sombrio, assim como o leitor provavelmente também ficará (eu fiquei) e em breve o porquê de todo esse mistério é revelado. O livro é basicamente eles encontrando Sam e o número Cinco e toda a história se desenrola a partir disso, além, claro, das batalhas que a Garde trava com os Morgadorianos, e de toda a história que envolve a guerra final que está cada vez mais próxima.


O livro tem um ritmo acelerado e dificilmente o autor dá algum tempo para os personagens respirarem e relaxarem, quando dá, normalmente uma reviravolta muda tudo, deixando a história de cabeça para baixo, em outras resenhas eu disse que adorava quando os autores conseguiam me surpreender e que isso estava ficando cada vez mais escasso, não foi o caso desse livro, que me fez ficar realmente surpreso em várias partes.
Eu não acho a narrativa do autor muito boa, acho que ele peca nas descrições de lugares, pessoas e coisas do tipo, mas suas cenas de ação são muito bem descritas, além das intrigas que são geradas por 9 adolescentes morando juntos, eu achei interessante que mesmo com todo esse enredo de guerra final e fim do mundo ele ainda fez adolescentes serem adolescentes, inclusive há mais casais formados nesse livro, além de Sarah e John, outros membros acabam desenvolvendo um laço romântico no decorrer do enredo e todos os casais são legais, mesmo com a Sarah sendo muito melosa, dá pra rir bastante nas partes em que eles estão juntos.
Eu gosto de todos os personagens do livro e nisso o autor não pecou, todos são bem descritos (em relação ao caráter e não à aparência) e evoluíram desde o primeiro livro, isso é visível principalmente em John e Sam, que mudaram bastante no decorrer da série. Como desde o primeiro livro da série, a narrativa é em primeira pessoa e se alterna entra 3 personagens, no caso desse livro são Sam, Sete/Marina e John/Quatro que narram o livro, eu gosto desse tipo de narrativa, mas fiquei um pouco confuso em alguns momentos, porque a única coisa que muda quando a narrativa se alterna entre eles é a fonte e isso realmente me confundiu um pouco.
O livro A Queda dos Cinco traz em suas modestas 287 páginas várias cenas de ação e romance, com um ritmo enlouquecedor e reviravoltas de tirar o fôlego, o livro com certeza merece todos os elogios que o fiz durante essa resenha e mais, a série Os Legados de Lorien com certeza merece ser lida por todas as pessoas que gostam de bons livros de ação, ficção científica e até um pouco de romance. Pittacus Lore tem uma fórmula e tanto que tem tudo para cativar vários jovens por aí!
Abraços,
Gabriel

4 comentários:

  1. Olá, Gabriel. Sò queria avisar que a matéria do G1 foi publicada neste domingo ;) http://glo.bo/Mch4Rg Abraços

    http://www.blocodemoedas.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu por avisar Romulo! Vou conferir!
      Abraços,
      Gabriel

      Excluir
  2. Não conhecia muito bem esse livro, acho que só ouvi o nome dele por aí, mas adorei a sinopse dele e a sua resenha, acho que vou coloca-lo na minha lista. Ele parece ser o tipo de livro que eu gosto de ler.
    Adorei sua resenha.
    Beijos,
    Blog: Anjo de Cereja
    Contos Fantásticos

    ResponderExcluir
  3. Ah Gabriel que resenha PERFEITA!
    eu li e resenhei " EU SOU O NUMERO 4" eu amei o livro, e acho que eu deveria continuar a coleção, mas não agora, slá n me fez bem, mas a leitura é tão boa, n entendo "Pittacus Lorien" .-.

    XOXO :D | JOVEN CLUBE

    ResponderExcluir

Fala galera! Vamos conversar um pouco sobre os comentários?

-> Eu adoro ler comentários, sério, gosto muito, mas a gente que é blogueiro percebe quando a pessoa leu o conteúdo do post e quando ela não leu. Por mais que você esteja comentando, a gente percebe que você não leu o post e isso não é muito legal, então comente coisas coerentes ao post, por favor, respeito quem escreveu o conteúdo lendo e comentado coisas inteligentes, comentários com "que legal! Comente no meu blog" não são legais.

-> Se você tem um blog de qualquer gênero, vou adorar conhecer. Talvez não vá lá no dia em que você comentou, ou no dia seguinte, mas mais dia menos dia vou conferir lá, e se você seguir o meu, eu sigo se volta sem nenhum problema!

-> Sem ofensas, por favor. Nunca passei por nenhum constrangimento durante o período de existência do blog e nem quero passar, então respeito é bom e todos gostam.

Comentem à vontade!
Abraços,
Gabriel