14 de janeiro de 2014

Resenha - O Substituto

http://www.skoob.com.br/livro/330394-o-substitutoTítulo: O Substituto
Autor: David Nicholls
Editora: Intrínseca
Páginas: 313
Classificação: 1|5
Onde Comprar: Saraiva


Sinopse:
Para Josh Harper, ser ator significa ter dinheiro, fama, mulheres aos seus pés e o papel principal nos palcos de Londres. Para Stephen C. McQueen, trata-se de uma longa e desastrosa carreira como figurante. Stephen tem um nome que não ajuda (não, ele não é parente do famoso Steve McQueen), um agente pouco interessado, um relacionamento complicado com a ex-mulher e a filha e um trabalho como substituto de Josh Harper, o 12º Homem mais Sexy do Mundo. E, quando percebe que está apaixonado por Nora, a linda e inteligente esposa de Josh, sabe que as coisas podem ficar ainda mais difíceis para ele. Ou, quem sabe, essa não é justamente sua Grande Chance? Com personagens engraçados e diálogos irresistíveis, O substituto é uma comédia arrebatadora.

Resenha:
A resenha de hoje é de um livro que muito me decepcionou, talvez tenha sido o livro que mais me decepcionou em toda minha vida, não estou exagerando, só não consegui achar nada de bom até agora no livro O Substituto,do autor David Nicholls, famoso por ter escrito o livro Um Dia, que antes eu era curioso pra ler, agora não, não depois de ter lido um livro tão chato quando O Substituto.
A trama conta a história de Stephen C. McQueen, um cara apaixonado por cinema e teatro que sonha em ser um grande ator, ser famoso, ter o papel principal nos palcos de Londres, ter dinheiro e mulheres aos seus pés. Mas a sua realidade é bem diferente, Stephen trabalha no teatro como substituto de Josh Harper, um dos caras mais sexys do mundo (décimo segundo, na verdade) e mais famosos por seus papéis nas telas de cinema e nos palcos do teatro, além de ser ofuscado por Josh, Stephen tem um relacionamento complicado com sua ex-mulher e sua filha, que reprovam o seu sonho de ser um ator bem sucedido e tenta convencê-lo de que não tem futuro nessa carreira, mas ele não as ouve e continua à procura de sua Grande Chance. Por imprevistos do destino, Stephen acaba conhecendo Nora, a linda e inteligente mulher de Josh e se apaixonando por ela, o que complica ainda mais sua vida, ou não?


Desde o começo eu achei o livro chato, quando o comprei tava muito ansioso pra ler e saber mais sobre a trama que tinha tudo para me agradar, acho que grande parte de eu não ter gostado do livro foi devido ao autor, que não me agradou em nenhum momento da leitura, na minha opinião ele peca no excesso de descrições de coisas irrelevantes e nas referências, a impressão que eu tive é que pelo menos um quarto do livro é só de referências a nomes de atores, ou localizações, ou programas ou qualquer outra coisa, além de tudo, o autor me pareceu um roteirista tentando escrever um livro e não dando muito certo, ressaltando sempre que essa foi a impressão que eu tive lendo o livro e que você pode ler e ter uma impressão totalmente diferente da minha, porque gosto é uma coisa interessante: cada um tem o seu.
Durante a leitura fiz algumas anotações pra poder falar exatamente o que eu achei do livro em geral e lá pelo meio do livro o romance até que tava legal, mas acabei mudando de opinião com o decorrer da narrativa, a única coisa que poderia se salvar era o romance, mas não deu.
Achei os protagonistas irritantes e imaturos, eu, com somente 13 anos de idade, percebi coisas que dariam errado e atitudes idiotas que eles tomaram muito antes de eles mesmos perceberem e o Stephen é muito sonhador, legal sonhar, eu sonho, mas tenho limites, ele não. Por que não trabalhar em dois lugares diferentes? Assim ele poderia ter seguido o seu sonho e feito sua filha ter orgulho dele, mas não, ele "só pode" ficar trabalhando como substituto que ganha pouco, isso me irritou muito. Além dos protagonistas não me agradarem, os personagens secundários também conseguiram isso, a filha do Stephen é a criança mais enjoada que eu já vi na vida e sua mulher nem merece ser citada aqui. Ninguém de salva. 
Até um ponto do livro, o autor conseguiu passar uma mensagem legal de "não desista do seu sonho", o que eu tava achando ótimo, até ele mudar isso para "sonhos não dão certo", mas pensando bem agora, isso até pode ter sido bom pra dizer algo do tipo "seja pé no chão", mas enfim, isso também me chateou.
Além de tuuudo isso, em algum momento fiquei agoniado com o rumo que o autor estava dando para a história, será que o Stephen nunca vai ter sorte? Nem uma vez só? O livro é basicamente o leitor acompanhando a vida de um cara totalmente azarado que nunca se dá bem e vendo até onde ele consegue ir com isso, ou seja, ele não conseguiu me divertir, só me mostrar o quanto o mundo pode ser cruel com algumas pessoas.
Com uma narrativa chata, personagens imaturos e referências em excesso, O Substituto é um livro que eu não recomendaria para ninguém, a não ser para uma pessoa que eu não gosto. Certamente não tenho mais curiosidade para ler nenhum livro do Nichollse aprendi uma coisa com essa leitura: nunca comece a ler um livro com expectativas altas demais, pois a decepção com ele pode ser maior ainda.
Abraços,
Gabriel

4 comentários:

  1. Antes mesmo de ler a sua opinião, já não gostei muito da sinopse :S
    Mas 1 estrela? Poxa é tão ruim assim? :(
    Mas mesmo assim gostei da sua resenha, já sei que livro eu não devo ler, porque ele parece ser extremamente chato.
    bjs
    anjodecereja.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carla! É muito ruim mesmo, o pior livro que já li na minha vida, mas enfim, obrigado pelos elogios e fico feliz que tenha gostado! Não leia, provavelmente irá se arrepender! Haha
      Abraços,
      Gabriel

      Excluir
  2. Oie :)

    Nossa eu li Resposta Certa do autor e também odiei, nem me animo para ler este. Abraços!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabriel! Já ouvi muita gente falando mal de Resposta Certa também. Não quero nem pensar em ler esse livro!
      Abraços,
      Gabriel

      Excluir

Fala galera! Vamos conversar um pouco sobre os comentários?

-> Eu adoro ler comentários, sério, gosto muito, mas a gente que é blogueiro percebe quando a pessoa leu o conteúdo do post e quando ela não leu. Por mais que você esteja comentando, a gente percebe que você não leu o post e isso não é muito legal, então comente coisas coerentes ao post, por favor, respeito quem escreveu o conteúdo lendo e comentado coisas inteligentes, comentários com "que legal! Comente no meu blog" não são legais.

-> Se você tem um blog de qualquer gênero, vou adorar conhecer. Talvez não vá lá no dia em que você comentou, ou no dia seguinte, mas mais dia menos dia vou conferir lá, e se você seguir o meu, eu sigo se volta sem nenhum problema!

-> Sem ofensas, por favor. Nunca passei por nenhum constrangimento durante o período de existência do blog e nem quero passar, então respeito é bom e todos gostam.

Comentem à vontade!
Abraços,
Gabriel