6 de outubro de 2013

Sobre o dia das crianças


Oi Pessoal! No post de hoje não vou falar de literatura, mas sim divulgar uma ideia que vai fazer muita gente feliz. No último mês eu li o livro Um Amor Para Recordar, do autor Nicholas Sparks, e durante o enredo a gente acompanha um dia de natal onde os protagonistas fazem doações para crianças carentes e descrevem o quanto isso é bom. Depois de ter terminado o  romance eu percebi o quanto uma doação pode ser importante para uma pessoa necessitada, claro que eu já sabia disso, assim como você também deve saber, mas nada que fizesse com que eu sentisse vontade de sair de casa e gastar meu dinheiro com brinquedos para criancinhas que nem conheço, mas depois de ler o livro percebi o quanto isso deve mesmo ser (ênfase no mesmo) importante para uma criança sem família.
Isso me abriu a cabeça e me fez sair para comprar alguns presentes para essas tais criancinhas, claro que não para o natal, como é descrito no livro, mas sim para o dia das crianças, que vai acontecer no sábado que vem (12 de outubro), bem, desde que saí de casa a sensação boa já começou, fui à uma loja no centro da minha cidade onde há muitos brinquedos com meus pais e meu irmão, lá a gente se divertiu escolhendo brinquedos que poderiam agradar a criançada, se você não tem ideia do que comprar, opte pelo “básico”, ou seja, o que todas as crianças gostam de ganhar, bonecas ou kits de panela para as meninas, já para os meninos, que menino não gosta de um bom carrinho ou caminhão? Bem, se o seu problema é dinheiro, você pode ir a uma loja de atacado, onde um brinquedo custa R$: 5,50 a unidade, mas comprando seis do mesmo você paga R$: 15,50. Desse modo você economiza e ainda leva mais brinquedos para as crianças. Mais um problema eliminado, se as suas desculpas eram não saber o que comprar, ou não ter dinheiro, não pode mais usá-las!
Bem, depois de você já ter comprado é sempre bom embalar pra deixar com um ar mais de presente mesmo, mas isso não é essencial, só uma sugestão. Se você não sabe onde doar os brinquedos que comprou, é só achar uma fundação que aceite doações, sempre há lugares que aceitam. No meu caso vamos doar numa creche que tem toda uma história na minha vida, resumindo-a, no meu aniversário de um ano, meus pais pediram comidas tipo leite em vez de presentes mesmo, depois de a festa ter acabado, eles pegaram toda a comida que acumularam e levaram para essa creche como doação.
Agora que já contei toda a história de como os presentes foram comprados e tudo mais, quero sugerir que você faça como eu e doe presentes nesse dia das crianças, pense no quão bom deve ser para elas ganhar alguma coisa nesse dia que é tão importante, não importa sua idade, eu tenho só 12 anos, mas com a ajuda dos meus pais consegui fazer tudo isso, então nada de usar a desculpa de eu sou novo demais, isso já é até clichê não acham?! Bem, acho que não há mais muito que falar, espero que tenha conseguido convencer você a aderir a essa ideia nesse dia 12 de outubro, uma coisa insignificante para nós pode ser muito importante para uma criancinha! Espero que tenham gostado do texto de hoje e que ele tenha servido de inspiração!
Abraços,
Gabriel
;D

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fala galera! Vamos conversar um pouco sobre os comentários?

-> Eu adoro ler comentários, sério, gosto muito, mas a gente que é blogueiro percebe quando a pessoa leu o conteúdo do post e quando ela não leu. Por mais que você esteja comentando, a gente percebe que você não leu o post e isso não é muito legal, então comente coisas coerentes ao post, por favor, respeito quem escreveu o conteúdo lendo e comentado coisas inteligentes, comentários com "que legal! Comente no meu blog" não são legais.

-> Se você tem um blog de qualquer gênero, vou adorar conhecer. Talvez não vá lá no dia em que você comentou, ou no dia seguinte, mas mais dia menos dia vou conferir lá, e se você seguir o meu, eu sigo se volta sem nenhum problema!

-> Sem ofensas, por favor. Nunca passei por nenhum constrangimento durante o período de existência do blog e nem quero passar, então respeito é bom e todos gostam.

Comentem à vontade!
Abraços,
Gabriel