7 de setembro de 2013

Resenha - O Teorema Katherine

Título: O Teorema Katherine
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Páginas: 302
Classificação: 5|5
Onde Comprar: Saraiva


Sinopse:
Após seu mais recente e traumático pé na bunda - o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine - Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.
Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.

Resenha:
É incrível quando você começa e ler um livro sem nenhuma expectativa, ou até com uma expectativa negativa e se surpreende positivamente, isso com certeza ocorreu na leitura do livro de John Green. Já tinha ouvido bastante gente falando que o livro não é bom, que é complicado e enfim, minha experiência com A Culpa é das Estrelas não foi tão boa quanto esperava, ele tem resenha aqui no blog, confiram clicando aqui! Então não esperava gostar tanto quanto gostei desse livro, mas sim, gostei demais!
O enredo vai tratar de Colin, ele namorou 19 garotas, todas Kathrines, todas terminaram com ele. Colin snha em ser um gênio, fazer uma coisa grandiosa e nunca ser esquecido, mas ele não passa de um prodígio, que decora as coisas com facilidade. Colin acaba de ser dispensado pela Katherine XIX - A Grande, ele está com o coração partido e decide que o melhor a fazer é sair em uma viajem de carro com seu único amigo: Hassan. Eles partem sem destino certo e acabam parando em uma cidadezinha no interior do Tennessee, lá, Colin começa a desenvolver um teorema que ,de acordo com ele, vai prever quanto tempo um relacionamento vai demorar e qual dos dois vai terminar, durante o desenvolvimento do teorema e a realização do trabalho para o qual foram contratados na cidadezinha, Colin vai fazer amigos e descobrir coisas que não conhecia, como a felicidade.
No começo do livro Colin está depressivo e chorando e enfim, talvez por isso eu achei melhor deixar a leitura pra depois, mas quando peguei ele pra ler, decidi que não ia demorar muito pra terminar e foi o que aconteceu, a escrito do John Green é super cativante e ele usou uma "forma de escrever" que eu achei ótima: ele começa o livro contando nada mais do que a vida de Colin e a gente não entende para onde exatamente ele quer nos levar, mas depois de umas 80 ou 100 páginas a gente descobre qual é o foco do livro, ele primeiro cuida de nos introduzir na história pra depois desenvolvê-la, acho isso muito legal, porque não ficamos voando nem nada. O autor optou por botar bastantes notas de rodapé, então diversas vezes tive que parar para ver o que estava escrito, mas isso não foi ruim, porque em geral as notas de rodapé do autor são super engraçadas! O livro traz uma lição para todos, mas não dá pra falar que ensinamento é esse aqui na resenha, porque seria um tremendo spoiler! 
Os personagens que o autor criou são totalmente cativantes, Colin é meio fresco, mas depois de um tempo lendo o livro você se acostuma com ele, Hassan é o melhor amigo do Colin e ele é super engraçado! Ele é demais, além da Lindsay, uma garota linda que conhecem na cidade e que vira grande amiga dos dois. Há um pouco de romance durante o livro que é tratado com calma, o livro é narrado em terceira pessoa com foco no Colin, então temos uma boa ideia de que o romance está começando em certo ponto. O casal que é formado é um dos meus favoritos de todos!
Emfim, o livro conta com um enredo muito bom, tem personagens cativantes, várias mensagens a serem pensadas, uma narrativa primordial do Green e bem, foi um dos melhore do ano e entrou pra lista dos favoritos, vale à pena conferir a história!
Então é isso gente!
Até a próxima!
;D

6 comentários:

  1. Eu adorei TANTO a Lindsay e o Hassan. O John sabe fazer isso, criar personagens secundários... Olha, eu também não acho A Culpa é das Estrelas tão maravilhoso quanto falam, sim, é bonito, eu adoro, mas tem um do John Green que eu acho que você deveria ler já que gostou tanto do Teorema, leia Quem é Você, Alasca?, sério!
    Adorei a resenha!
    literallypitseleh.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh! A Lindsay é muito perfeita! Ele é bom mesmo em fazer personagens secundários, já fui à livraria e comprei o Quem é você, Alasca? mas acho que vou esperar mais um tempinho pra ler, senão não vou ter mais livros do John pra ler! haha Valeu pela indicação!
      Abraços,
      Gabriel

      Excluir
  2. O nome do livro me fez ter a curiosidade de ler tua resenha, e ler tua resenha me fez ter curiosidade de ler o livro. Adoro ler tuas resenhas, elas me dao ideia do q fala o livro e do q esperar desse livro. Ai eu nao preciso ler o livro, ja q a preguiça nao deixa kkkk. Bjus ate a proxima <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas tem que ler o livro sim!!!! Ainda mais esse, que é tão bom! A resenha dele não é nem 5% tão legal quanto a história em si! Beijos

      Excluir
  3. Eu li esse livro a bastante tempo e emprestei para uns amigos meus, nenhum deles gostaram só eu tinha gostado muito. Agora ver você falando bem dele me surpreendeu. A narrativa e as ideias que estão presentes nesse livro são impressionantes.
    ass: João
    Abraço, sucesso.
    http://livrosgold.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não entendo porque as pessoas não gostam desse livro! Eu o achei super divertido e, agora que li seu comentário e voltei aqui pra resenha deu até vontade de reler! Obrigado pela visita, João. Abraços.

      Excluir

Fala galera! Vamos conversar um pouco sobre os comentários?

-> Eu adoro ler comentários, sério, gosto muito, mas a gente que é blogueiro percebe quando a pessoa leu o conteúdo do post e quando ela não leu. Por mais que você esteja comentando, a gente percebe que você não leu o post e isso não é muito legal, então comente coisas coerentes ao post, por favor, respeito quem escreveu o conteúdo lendo e comentado coisas inteligentes, comentários com "que legal! Comente no meu blog" não são legais.

-> Se você tem um blog de qualquer gênero, vou adorar conhecer. Talvez não vá lá no dia em que você comentou, ou no dia seguinte, mas mais dia menos dia vou conferir lá, e se você seguir o meu, eu sigo se volta sem nenhum problema!

-> Sem ofensas, por favor. Nunca passei por nenhum constrangimento durante o período de existência do blog e nem quero passar, então respeito é bom e todos gostam.

Comentem à vontade!
Abraços,
Gabriel