2 de setembro de 2013

Resenha - O Projeto Rosie

Título: O Projeto Rosie
Autor: Graeme Simsion
Editora: Record
Páginas: 319
Classificação: 4|5
Onde Comprar: Saraiva


Sinopse:
Para se ter a vida de Don Tillman, não é preciso muito esforço. Às terças-feiras come-se lagosta com salada de wasabi (seguindo um roteiro com refeições padronizadas que evitam o desperdício de ingredientes e de tempo no preparo); todos os compromissos são executados de acordo com o cronograma – alguns minutos reservados para a prática do aikido e do caratê antes de dormir; uma hora para limpar o banheiro; três dias da semana reservados para suas idas à feira – e se, apesar dessa programação, algum desagradável contratempo surgir em sua rotina, não há nada que não possa ser solucionado com meia hora de pesquisa científica.
Exceto as mulheres.
Até o momento, a única coisa não esclarecida pelos estudos no campo de atuação de Don, a genética, é o motivo para sua incapacidade de arrumar uma esposa. Uma namorada ao menos? Ou até mesmo uma amiga para somar ao seleto grupo de amigos de Don, formado por Gene, também professor na universidade, e a mulher dele, Claudia, psicóloga e esposa muito compreensiva.
Para solucionar esse problema do modo mais eficaz, Don desenvolve o Projeto Esposa, um questionário meticuloso que irá ajudá-lo a filtrar candidatas inadequadas a seu estilo de vida: fumantes JAMAIS, e mulheres que se atrasam por mais de cinco minutos ou que usam muita maquiagem estão fora dos critérios pouco flexíveis que o levarão à mulher ideal.
O único problema é que um questionário desse tipo exige tempo e dedicação, duas coisas que começaram a diminuir exponencialmente no cotidiano de Don desde que ele conheceu Rosie: fumante, vegetariana e incapaz de chegar na hora marcada. Ou esse era o único problema até Rosie entrar na vida de Don e – despretensiosamente, uma vez que ela nunca se candidatou ao Projeto Esposa – mostrá-lo que a mulher ideal não existe, mas o amor, sim.

Resenha:
O Projeto Rosie foi um livro totalmente diferente dos quais eu estava acostumado a ler, pelo fato de que a história pode ser considerada um ckick-lit, ou um lestie-lit, ou seja, literatura que vai tratar de conflitos que o homem atual vive, ou mulher no caso do chick-lit. Esse gênero é conhecido por ser leve e engraçado, contando fatos que ocorrem no nosso dia-a-dia. O livro em questão vai contar a história de Don Tillman, ele vive sua vida com horários regrados e segue a doutrina de que qualquer coisa fora do seu cronograma é perda de tempo, a palavra certa para a sua personalidade é prolixo, enfim, Don tem 39 anos e ainda não arrumou uma esposa, pra falar a verdade, ele nem nunca namorou, até porque suas habilidades sociais não são as melhores, Don tem apenas 3 (ou 2) amigos. Ele se vê na posição de homem à procura de um relacionamento, para isso ele cria um questionário, que vai revelar a ele quem é a esposa perfeita, mas por um acaso do destino, Don vai conhecer Rosie, que é totalmente o contrário de tudo o que ele imaginou como esposa, mas que vai mexer com seu emocional e mostrar-lhe que a vida não é tão legal quando a vivemos sem emoção.
O livro foi me agradando aos poucos, logo no começo nos deparamos com a narrativa “chata” do autor, pelo menos é isso que eu pensava, mas o fato é que o personagem tem um conhecimento vasto sobre vários assuntos e palavras, então o autor teve que se adaptar ao personagem e sua narrativa ficou um pouco pesada em certos pontos. Don usa palavras difíceis e às vezes mergulha em explicações entediantes sobre coisas desnecessárias, por isso aconselho vocês a pularem as partes onde ele começa a explicar um monte de coisas. Mas depois de umas 40 páginas (ou mais) de uma narrativa lenta e descritiva, Don conhece Rosie, daí o livro começa a ficar legal!
Uma característica desse livro que pode ser considerada clichê, é o fato de que um muda o outro e eles conhecem o melhor de si um no outro, não, isso não é spoiler, isso você pode ver logo que começa a ler o livro e vê o quão opostos eles são. Esse é o tipo de livro que ficaria ótimo em uma adaptação cinematográfica, um filme divertido, engraçado e com muitas reviravoltas. Don é um geneticista, e Rosie é órfã de pai e de mãe, mas ela nunca conheceu seu pai, e esse e um sonho que ela vem carregando desde que a mãe morreu e não lhe contou quem era seu pai. Portanto é claro que Don vai ajudar Rosie a encontrar seu pai, desse modo eles vão embarcar em aventuras muito engraçadas e memoráveis!
Um romance que vai lhe fazer dar risadas e se apegar, aos poucos, aos personagens. Esse é outro ponto positivo do livro, não há como não se apaixonar por Rosie! Ela é linda e legal! Vale à pena ler o livro para conhecê-la e ver o romance que ela desenvolve com o ingênuo Don. A capa do livro não me agradou muito, ela ficou muito feminina, o que faz parecer que é um livro só para mulheres, o que não tem nada a ver, apesar de que nela há objetos que lembram muito a narrativa, como a bicicleta de Don e a lagosta que ele come junto à Rosie. Bem, o livro foi uma ótima experiência que não vou esquecer tão cedo! Recomendo bastante!
Então é isso gente!
Até a próxima!
;)

4 comentários:

  1. Oi Xará :)

    Cara vou comprar esse livro hoje e estou com a maior expectativa do planeta, tenho certeza de que irei gostar muito, abraços !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi xará! Vai contudo e quero depois saber a sua opinião beleza?!
      Abraços,
      Gabriel

      Excluir
  2. Projeto Rosie deste que foi lançado me chama atenção, espero um dia ler-lo. Adorei a sua resenha.


    Abs,
    muchachoonline.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Zyron! Espero que você possa ler, é um livro bem legal!
      Abraços,
      Gabriel

      Excluir

Fala galera! Vamos conversar um pouco sobre os comentários?

-> Eu adoro ler comentários, sério, gosto muito, mas a gente que é blogueiro percebe quando a pessoa leu o conteúdo do post e quando ela não leu. Por mais que você esteja comentando, a gente percebe que você não leu o post e isso não é muito legal, então comente coisas coerentes ao post, por favor, respeito quem escreveu o conteúdo lendo e comentado coisas inteligentes, comentários com "que legal! Comente no meu blog" não são legais.

-> Se você tem um blog de qualquer gênero, vou adorar conhecer. Talvez não vá lá no dia em que você comentou, ou no dia seguinte, mas mais dia menos dia vou conferir lá, e se você seguir o meu, eu sigo se volta sem nenhum problema!

-> Sem ofensas, por favor. Nunca passei por nenhum constrangimento durante o período de existência do blog e nem quero passar, então respeito é bom e todos gostam.

Comentem à vontade!
Abraços,
Gabriel