3 de junho de 2013

Entrevista com o autor de Diário de um Banana!

Por que gostar tanto dessa série? Simples, em meio às provas, estudos, trabalhos, compromissos, estresses, enfim, em meio a tudo isso ter um livro que te divirta é uma coisa simplesmente espetacular! Por isso gosto tanto dessa série, ela me diverte a cada página e faz com que eu saia na gargalhada. Claro que existem livros para rir melhor do que essa série de livros, mas, um diário é uma coisa rápida, eu leio lento, então sei lá, me sento 2 horas e termino de ler 5, 6 horas, é uma coisa rápida, relaxante. Para isso que existem esses livros de humor! Depois desse discurso todo! rs, vou ao ponto, a autora Jeff Kinney deu uma entrevista pro site folha de São Paulo quando veio aqui no Brasil pra falar com as crianças dos colégios de São Paulo. Aqui em baixo, vocês conferem, caso queiram ir para o site, cliquem aqui!

Qual foi a inspiração para escrever a série "Diário de um Banana"?

 Boa parte das histórias vem da minha própria infância, de situações que aconteceram comigo.


Como qual história?

Por exemplo, nas aulas de educação física, os alunos ficavam sentados nas arquibancadas. Para nos tirar de lá, o professor criou uma regra que obrigava todo mundo a dançar.


Você era uma criança como o Greg?

Eu era um pouquinho parecido com ele, mas o Greg é mais exagerado.


O que você lia?

Aos 12 anos, era fã de "O Senhor dos Anéis" e "O Hobbit", de J. R. R. Tolkien. E lia muitos gibis do Tio Patinhas.


Você tinha um diário?
Não, comecei a escrever diários depois dos 20 anos, o que me inspirou a criar a série. O diário é um retrato do dia a dia e pode ser bem divertido ler o que escreveu anos depois.

Muitas crianças começam a gostar de ler por causa de seus livros.

Gosto de pensar que as crianças leem meu livro e depois vão para outros melhores. É uma forma divertida de introduzir a leitura.


A série vai acabar no décimo volume?

A princípio sim, mas posso continuar se tiver novas ideias.


Outros livros vão se tornar filmes?

Não, porque os atores são crianças e estão crescendo. Mas teremos desenhos animados para a televisão.


Como vê esse sucesso?

Nem eu sei. Achei que o livro fosse funcionar apenas nos Estados Unidos. Greg é um garoto comum, que vai à escola, e não um super-herói, o que mostra que a infância é universal.


O que achou das crianças brasileiras?

Não sabia que era tão conhecido. Sou líder de um grupo de escoteiros, e um garoto perguntou meu sobrenome. Quando falei, ele respondeu: "Puxa, você tem o mesmo nome do meu escritor favorito."


Acha o Greg parecido com uma banana?

(Risos) O formato curvado dele lembra o de uma banana.


Bem, fiquei um pouco decepcionado pelo fato de que os filmes vão parar de passar! :( Gosto deles, são tão divertido quanto os livros! Além disso eu sou um desses que começou a gostar de ler por causa das aventuras do Greg!
Bem, foi isso gente!
Até a próxima!
;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fala galera! Vamos conversar um pouco sobre os comentários?

-> Eu adoro ler comentários, sério, gosto muito, mas a gente que é blogueiro percebe quando a pessoa leu o conteúdo do post e quando ela não leu. Por mais que você esteja comentando, a gente percebe que você não leu o post e isso não é muito legal, então comente coisas coerentes ao post, por favor, respeito quem escreveu o conteúdo lendo e comentado coisas inteligentes, comentários com "que legal! Comente no meu blog" não são legais.

-> Se você tem um blog de qualquer gênero, vou adorar conhecer. Talvez não vá lá no dia em que você comentou, ou no dia seguinte, mas mais dia menos dia vou conferir lá, e se você seguir o meu, eu sigo se volta sem nenhum problema!

-> Sem ofensas, por favor. Nunca passei por nenhum constrangimento durante o período de existência do blog e nem quero passar, então respeito é bom e todos gostam.

Comentem à vontade!
Abraços,
Gabriel